Rifeira é morta com golpes de punhal em Salvador

Uma mulher transexual, de 32 anos, foi morta a golpes de punhal, no final da manhã desta terça-feira (26), no bairro do Largo do Tanque, em Salvador. 

A rifeira, que foi perseguida por um homem em uma moto, caiu com ferimentos na região do peito, em frente a um estabelecimento comercial da região. Testemunhas dizem que o suspeito estava com duas armas de fogo, além da branca. Ele fugiu logo após o crime.

Não há, até o momento, informações sobre a autoria e motivação do homicídio. O BNews entrou em contato com as assessorias da Polícia Militar e Civil e aguarda mais detalhes sobre a ocorrência. 

A mulher trans, que trabalhava com jogos considerados de azar, não foi a primeira a ser morta na capital baiana. Isabela Santos, de 19 anos, foi encontrada sem vida, dois dias após o seu desaparecimento. O corpo dela foi enviado para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IML), onde permaneceu por quase um mês sem identificação. 

Nesta segunda (25), dois irmãos gêmeos, que trabalhavam com rifas, foram mortos após serem raptados por traficantes. Antes de serem assassinados, os dois estavam em uma festa de paredão no bairro do Lobato, subúrbio da capital baiana.

O corpo da rifeira Jaiane Costa, de 22 anos, que ficou desaparecida durante um mês, foi encontrado em avançado estado de decomposição em Salvador. O cadáver foi abandonado no último dia 6 deste mês por pessoas que estavam a bordo de um carro na Avenida 2 de Julho, entres os bairros de Cajazeiras e Águas Claras.

Não há informações se os cinco crimes têm ligação com a profissão que as vítimas exerciam.

BNews