Uma confusão se instalou na Câmara de Vereadores de Luís Eduardo Magalhães, no Extremo Oeste baiano, na noite desta terça-feira (10). Os legisladores discutiam a antecipação da escolha da nova mesa-diretora da Casa para o biênio 23/24, quando a situação saiu do controle.

O fato ocorre também em meio à instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar supostas irregularidades na gestão da saúde e educação do prefeito Júnior Marabá (UB).

 No meio da fala, o presidente da Câmara, Fernando Fernandes (UB) quase foi acertado por ovos atirados pela plateia. O secretário municipal de meio ambiente, Renato Faedo, pulou a grade proteção e teve de ser retirado pela Polícia Militar. Uma mulher também foi retirada da sessão pela polícia.

 

Há relato também de que um tiro teria sido disparado para conter os ânimos. Além de policiais militares da 85ª CIPM, atuaram na ação agentes da guarda municipal e segurança da Câmara.

 

Após as cenas de violência, a sessão teve de ser encerrada em uma sala onde apenas os vereadores estavam. A eleição para a nova mesa-diretora da Câmara deve ocorrrer ou na próxima sexta-feira (13) ou no dia 17 de maio. 


Bahia Noticias