Foto: Leandro Daniel


Dezenas de servidores públicos fizeram uma manifestação na entrada da Câmara de Vereadores de Campo Formoso (BA) durante a manhã desta quinta-feira (19) contra a decisão da presidência da casa em adiar para a segunda-feira (23) a audiência pública que pretende discutir uma emenda na Lei Orgânica do município sobre aposentadorias e dívida do Instituto de Previdência.



Para nós, a audiência pública aconteceu hoje, às 9h da manhã, tá registrado, tem os vídeos na internet e lista de frequência“, disse o presidente do Sindicato dos Servidores em Educação (SISE), Maurício Hermógenes em entrevista ao vivo no estúdio do 98 Notícias.

A manifestação contou também com a participação de servidores de outros segmentos e de representantes dos SindSep, SindaCs e Instituto de Previdência de Campo Formoso (IPCF).

Para que pudéssemos mostrar a população, mostrar aos servidores públicos do município as adequações que podem e deverão ser feitas porque vão impactar diretamente não só na vida de nós servidores, mas na vida de nossos familiares, de todas as pessoas de maneira geral que dependem  dos salários do município”, afirmou o presidente do Conselho IPCF, Roberto Novaes.

Ainda de acordo com os representantes dos servidores, as entidades apoiam a aprovação do Projeto de Lei em tramitação na Câmara Municipal que trata de fixar em 60 anos a idade para servidoras se aposentar, e 63 anos no caso dos homems.

Com imenso pesar, referendamos a aprovação da emenda da Lei Orgânica 001/2022, proposta pelo Legislativo“, declarou o representante do IPCF, Novaes.

Ainda segundo os representantes dos sindicatos, após a aprovação do PL, a Prefeitura poderá parcelar débitos antigos do IPCF que ultrapassam R$ 58 milhões. O prazo vence em junho deste ano.

Segundo representante das guarnições da Polícia Militar, o ato dos servidores na Câmara foi considerado pacífico.

De acordo com informações da assessoria de comunicação da Câmara, o presidente Vasconde Gomes (PSD) estava em viagem, mas confirmou que vai se manifestar no 98 Notícias desta sexta-feira (19).

Ainda segundo a assessoria, a audiência que seria realizada nesta quinta-feira foi desmarcada porque não houve tempo hábil de providenciar material informativo referente ao PL que será votado. Além disso, a assessoria informou que os sindicatos confirmaram o recebimento do ofício sobre a mudança de data da audiência.


Redação do site da 98 FM