Após jantar, Lúcio evita cravar apoio do MDB a Lula já no primeiro turno
Foto: Anderson Ramos / Bahia Notícias

Depois de um jantar entre caciques do MDB e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), onde os emedebistas teriam indicado que podem tentar barrar a candidatura da Senadora Simone Tebet ao Planalto, o presidente de honra do MDB na Bahia, Lúcio Vieira Lima, evitou cravar que o partido apoiará Lula já no primeiro turno. O encontro ocorreu na noite desta segunda-feira (11), em Brasília.

 

Em conversa com a imprensa na manhã desta terça-feira (12), Lúcio disse as reuniões do MDB ainda estão em curso até que uma ideia seja amadurecida. "Ontem teve uma reunião, aí vai ter outra reunião até chegar o momento que estiver maduro. Geraldinho faz uma reunião para eleger o presidente da Câmara, aí sai a decisão pela reunião e fica contestando, imagine um jantar", disse ao ser questionado pelo tema pelo Bahia Notícias.

 

"Estamos conversando, Simone Tebet é um grande quadro, agora para ser candidato a presidente não basta dizer 'sou candidato', tem que reunir as condições políticas para ser. Se não reunir, do mesmo jeito que se colocou a candidatura, se retira. Até porque desde novo eu aprendi que é mais fácil retirar do que colocar, a candidatura", acrescentou Lúcio.