Fabiano Batista de Lima (PL), vice-prefeito de Atibaia, cidade do interior de São Paulo, foi baleado por um comerciante no último domingo (13/3). Segundo as autoridades, a vítima e o autor do disparo brigaram por causa de um vídeo com supostas denúncias de improbidade, envolvendo a esposa do político.

Recentemente, Fabiano abriu um restaurante com a esposa e que passou a ser alvo de vídeos do comerciante, que alegava uma suposta fraude envolvendo o político. As filmagens foram divulgadas nas redes sociais, onde os dois homens iniciaram uma discussão. Em conversas por aplicativo, o vice-prefeito informou que iria até a casa do acusador, que o esperou no portão.

Câmeras de segurança conseguiram registrar o atrito entre o vice-prefeito e o comerciante. Na chegada ao imóvel do acusador, Fabiano agrediu o homem. Os dois trocaram socos e, em seguida, o comerciante pegou uma arma e começou a fazer disparos contra a vítima, que foi atingida na perna, mas conseguiu fugir.

O caso foi registrado como tentativa de homicídio e o comerciante foi preso em flagrante. A arma utilizada no crime estava regularizada, mas foi entregue à polícia para perícia.

Segundo a defesa do comerciante, o caso se tratava de legítima defesa, uma vez que ele foi agredido pelas costas. “Ele fez o disparo com a intenção de assustar o vice-prefeito, parar as agressões e em sua proteção e da família. Não houve disparo com a intenção de matar. Inclusive, ele quem acionou a polícia, entregou a arma e as imagens”, declarou o advogado Danilo Gerage.

Conforme o boletim de ocorrência a que o G1 teve acesso, as autoridades alegam que o autor fez vários disparos, até que as munições acabassem. Além disso, o comerciante também alegou que pegou a arma no porta-luvas do carro após os golpes, surpreendido com a agressividade do vice-prefeito, mas a polícia aponta que o lapso entre os golpes e os disparos não permitiriam a movimentação, levantando a suspeita de que o homem já estivesse armado, com a intenção de atirar.

Fabiano se pronunciou sobre o episódio. Ele admitiu as agressões e afirmou que passa bem. “Todos sabem que temos sofrido ataques contínuos nas redes sociais promovidos por esta pessoa, que não respeita nem a honra dos nossos familiares. Emocionalmente abalado com os ataques gratuitos disparados contra a minha esposa, fui realmente tirar satisfação com ele”, escreveu em sua página.

Fonte: IstoÉ