Rússia exige que armas nucleares dos Estados Unidos na Europa sejam retiradas
Ministro das Relações Exteriores da Rússia | Foto: Reprodução / YouTube

Sergey Lavrov, chanceler da Rússia, alertou que a presença de armas nucleares dos Estados Unidos na Europa é algo "inaceitável" e que "chegou a hora de serem retiradas". Em uma vídeo conferência, o representante do Kremlin discursou, nesta terça-feira (1º), na ONU e acusou os EUA de criar "insegurança" no mundo.

 

O discurso foi boicotado por diversos representantes de países que participavam do evento presencialmente em Genebra. Eles deixaram a sala enquanto a fala de Lavrov era transmitida. O Brasil não participou do boicote.

 

A cobrança do chanceler acontece dias após o presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertar que estava colocando armas nucleares de prontidão. O gesto de Moscou foi condenado pela comunidade internacional, ainda que o Kremlin tenha insistido que se tratava de uma medida de defesa por "provocações" da Otan.

 

Para Lavrov, os americanos e seus aliados precisam encerrar o deslocamento de mísseis de médio e longo alcance no continente.