Otto reforça posição de aliado do PT e diz que caminha com quem vier: 'Minha posição é clara'
Foto: Anderson Ramos / Bahia Notícias

O senador Otto Alencar (PSD) voltou a falar, nesta segunda-feira (7), sobre a escolha do nome que irá disputar a corrida eleitoral como candidato ao governo do estado. Cotado nos bastidores para ser uma posssibilidade para encabeçar a chapa governista, ele negou que tenha se colocado nesta posição em algum momento.

 

"Nunca me coloquei como candidato a governador. Quem me colocou foram vocês da imprensa. Sempre me coloquei como senador", reafirmou Otto, adicionando que isso acontecerá a partir de um ajuste liderado pelo Partido dos Trabalhadores no seio da base.

 

A expectativa é de que o anúncio dos nomes que irão compor a chapa majoritária aconteça no dia 13 de março. Sobre ela, o senador disse que sua posição é "muito clara" e vai "caminhar com quem vier". 

 

Alencar foi governador da Bahia entre 2002 e 2003, quando ainda integrava o grupo aliado ao então Partido da Frente Liberal (PFL), do ex-governador Antônio Carlos Magalhães. Em 2011 ele se elegeu como vice-governador de Jaques Wagner e em 2014 foi eleito como senador pela primeira vez - ambas experiências no grupo adversário, com quem segue desde então. 

 

Durante a conversa com o Bahia Notícias, na entrega de máquinas no Parque de Exposições, o congressista ainda negou que seu nome tivesse sido apresentado ao presidente Lula como concorrente ao Palácio de Ondina e esclareceu que não há "nenhuma aresta" com partidos de esquerda.