Brasil envia embaixador na Ucrânia para a Moldova sob alegações de segurança
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O Itamaraty informou, na noite desta sexta-feira (4), que enviará o embaixador brasileiro na Ucrânia para a Moldova, devido ao que chamou de "deterioração das condições de segurança" no país, em meio à guerra.
 

De acordo com a nota do Ministério das Relações Exteriores, Norton de Andrade Mello Rapesta já era responsável pela representação diplomática na Moldova e agora acumulará as duas funções baseado em Chisinau, capital do país. Na cidade, já está em funcionamento um posto de atendimento consular a cidadãos brasileiros que foram retirados da Ucrânia.
 

A equipe da embaixada já havia sido transferida de Kiev para Lviv no dia 1º. Segundo o Itamaraty, será mantido o posto nessa cidade no oeste da Ucrânia —que ainda não foi atacada por tropas russas e é um dos principais pontos de partida de refugiados para outros países.
 

O escritório será coordenado pelo embaixador do Brasil em Sarajevo, Lineu Pupo de Paula, temporariamente deslocado para Lviv.