O município de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, encerrou o mês de janeiro com alta de 132% no número de casos de Covid-19, comparado com o mês de dezembro. As informações fazem parte de uma pesquisa realizada pelo colegiado de economia da Faculdade de Petrolina (Facape). Ainda segundo os dados, o município registrou 4.014 novos casos contra 1.730 no mês anterior.

De acordo com os pesquisadores que fazem parte da análise do avanço da Covid-19 em Petrolina, a chegada da nova variante Ômicron fez aumentar muito a quantidade de casos no mês de janeiro, em especial na última semana do mês, com o recorde histórico semanal de 1.757 casos e o novo recorde diário de 764 casos registrados pela Secretaria Municipal de Saúde na segunda-feira (31).

O número de casos ativos também apresenta grande crescimento, passando de 1.575 casos ativos em dezembro para 3.365 em janeiro, o que representa um aumento de 113,7%. Já a taxa de mortalidade, que é relação entre óbitos e casos confirmados, apresenta redução, passando de 1,60% em dezembro para 1,48% em janeiro.

Felizmente, diante do cenário preocupante de aumento de casos, o número de óbitos apresenta uma redução significativa, passando de 27 mortes em dezembro para 13 no mês de janeiro. O número de mortes representa queda em comparação com meses anteriores, principalmente entre março e junho, período crítico da pandemia na cidade, quando município registrou 153 óbitos por Covid-19.

Durante todo o mês de janeiro, Petrolina realizou 19.257 testes rápidos, número superior a dezembro com 16.715 testagens.

Vacinação

O taxa de pessoas vacinadas com a primeira dose contra a Covid-19 apresenta crescimento em Petrolina, passando de 74,96% para 76,19%. Já o percentual vacinação, considerando o ciclo vacinal completo passou de 59,96% para 62,26%.

"A vacinação está avançando, mas ainda abaixo do desempenho médio nacional", destacam os pesquisadores da Facape.
Ao todo, 223.751 pessoas estão vacinadas com a segunda dose. O total de vacinados com a terceira dose é de 44.616.

Taxa de ocupação dos leitos de UTI

A ocupação de leitos de UTI públicos passou de 27% em dezembro para 66% em janeiro de 2022. Até o início de dezembro, a cidade de Petrolina divulgava os dados de leitos de UTI apenas na cidade. Após este período, os dados disponibilizados são referentes ao total de leitos de UTI da Rede PEBA, onde atualmente, 80% dos 122 leitos estão ocupados.

G1 / foto: reprodução