Foto: Ilustração)

Após uma intensa investigação e troca de informações entre a Delegacia Territorial de Remanso, no norte da Bahia, o Serviço de Inteligência da 17ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin) e a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), um homem de 48 anos, envolvido no desvio de várias armas de fogo do Fórum de Remanso, foi detido no último domingo (13). A informação só foi divulgada hoje (15) pela Delegacia de Homicídios (DH) de Juazeiro.

O suspeito, que tinha mandado de prisão preventiva pela Vara Criminal, Juri de Execuções Penais e Infância e Juventude de Remanso, foi localizado na cidade de São Pedro dos Ferros (MG), onde equipes da PM confirmaram os dados repassados e deram cumprimento ao mandado de prisão preventiva.

Em 2009, ele trabalhava como segurança do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em Brasília (DF, juntamente com a escrevente do Cartório Criminal de Remanso e outros indivíduos, os quais desviaram para Brasília pelo menos 161 armas de fogo que estavam sendo custodiadas no cartório da Vara Criminal do município baiano. Segundo apurado em investigação, o autor integrava um grupo criminoso que, após o desvio das armas de fogo, as revendia a traficantes e a outros criminosos do Distrito Federal.

À época dos fatos, uma servidora e seu companheiro foram presos em flagrante num posto da Receita Federal localizado na BR-020, durante uma blitz realizada pelas polícia Rodoviária Federal e Civil do Distrito Federal. O casal transportava em seu automóvel 26 armas de fogo (19 revólveres calibre 38, seis revólveres calibre 32 e uma pistola), além de 17 munições calibre 32 e 22 munições calibre 38.

Captura

A operação de captura ocorreu de forma integrada com a coordenação do SI da 17ª Coorpin da Polícia Civil da Bahia (PCBA), a PMGE em São Pedro dos Ferros, a P2 da Agência de Área da 21 e o Núcleo de Agência de Rio Casca. O homem foi submetido a exame de lesão corporal e ficará custodiado em Ponte Nova (MG), até seu recambiamento para Juazeiro.

Carlos Britto