Brasil x Chile pode não acontecer em Salvador; Rio de Janeiro aparece como alternativa
Foto: Glauber Guerra / Bahia Notícias

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) vai avaliar a realização do jogo da Seleção Brasileira contra o Chile em Salvador. Segundo o site ge.globo, a entidade ainda não bateu o martelo sobre o local da partida válida pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 devido a restrição de público no estádio imposta pelo governador da Bahia Rui Costa (PT). A opção seria levar o duelo para o Maracanã.

 

No momento, o decreto do Governo da Bahia permite apenas a presença de 1.500 pessoas em eventos festivos e esportivos no estado. Caso os números da Covid-19 sigam em queda, a tendência é a liberação para até 5 mil no decorrer do mês de março. Na última quinta-feira (17), Rui Costa avisou que não abrirá exceção para aumentar o público no jogo do Brasil (lembre aqui).

 

Possível novo local do jogo do Brasil, o gramado do Maracanã recebeu críticas do técnico Tite quando o selecionado atuou lá. Desde o final do ano passado, o palco vem sendo reformado com a colocação de grama natural e sintética. A previsão é que a intervenção seja concluída nas primeiras semanas de março. O custo gira em torno de R$ 4 milhões e está sendo pago pela administradora da praça esportiva Maracanã SA.

 

O duelo entre Brasil e Chile está marcado para o dia 24 de março, às 20h30, pela 17ª rodada das eliminatórias da Copa. A CBF tem até essa quarta (23) para bater o martelo sobre o local da partida, já que a Conmebol deverá oficializar as datas e horários das duas últimas rodadas do torneio classificatório.

 

Com 39 pontos conquistados em 15 jogos, o Brasil é o líder isolado da tabela das eliminatórias e já garantiu vaga na Copa do Mundo de 2022. Após o compromisso contra o Chile, o time Canarinho visita a Bolívia, no dia 29 de março.