Após três semanas com registros de alta em número de casos, a Bahia apresenta um redução nos dados. De acordo com o Lacen, a semana epidemiológica encerrada no último domingo teve uma média semanal de 39% de casos, o seja, a cada 100 testes, 39 foram positivos. Nas três semanas anteriores, esse número era superior a 68%.

Nesta terça-feira (22), a Bahia tem 13.683 casos ativos de Covid-19, de acordo com dados do boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab).

Nas últimas 24 horas, foram registrados 48 óbitos e 3.791 casos da doença, o que indica uma taxa de crescimento de 0,26%. Outros 5.688 pacientes estão recuperados, número que representa aumento de 0,39%.

Dos 1.489.594 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.446.934 já são considerados recuperados e 28.977 tiveram óbito confirmado.

A Sesab informa que os números ainda podem sofrer alterações devido à instabilidade do sistema do Ministério da Saúde, que tem, eventualmente, disponibilizado informações inconsistentes ou incompletas.

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 1.754.340 casos descartados e 323.212 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta terça--feira.

Na Bahia, 61.635 profissionais da saúde foram contaminados com o coronavírus. O boletim completo está disponível no site da Sesab e na plataforma online disponibilizada pela secretaria.

Vacinação

Até o momento, a Bahia tem 11.400.192 pessoas vacinadas com a primeira dose, 10.319.654 com a segunda dose ou dose única e 3.522.089 com a dose de reforço. Do público de 5 a 11 anos, 514.911 crianças já foram imunizadas.

Leitos

A Bahia tem 1.503 leitos ativos para tratamento da Covid-19. Desse total, 711 estão com pacientes internados, o que representa taxa de ocupação geral de 47%.

Desses leitos, 605 são de UTI adulto e a taxa de ocupação é de 55% (334 leitos ocupados).

Nas UTIs pediátricas, 36 das 44 vagas estão com pacientes, o que representa uma taxa de ocupação de 82%. Os leitos clínicos para adultos têm 37% de ocupação e os infantis, 62%.

Em Salvador, dos 504 leitos ativos, 258 estão ocupados (51% de ocupação geral). A taxa de ocupação dos leitos de UTI adulto é de 44% e o pediátrico está em 83%.

Ainda na capital baiana, os leitos clínicos para adultos estão com 47% de ocupação e, os pediátricos, estão com 72%.

Fonte: G1 Bahia