Covid-19 têm maior alta na Bahia desde agosto de 2021

 

O avanço da variante ômicron, aliada as aglomerações das festas de fim de ano resultaram na aceleração da Covid-19 na Bahia. Na última quinta-feira, 6, a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) confirmou 1.288 casos da doença em 24 horas, maior número desde agosto de 2021, quando foram registrados 1.362 diagnósticos positivos

“Essa elevação de ocorrências tem total relação com as festas de fim de ano. As pessoas esqueceram as recomendações e resolveram se aglomerar sem preocupação. Aconteceu, então, o que a gente está vendo. E no carnaval, com os festejos privados, as chances apontam para a mesma coisa. A gente entende o turismo, entende que as empresas precisam continuar trabalhando, mas a gente só pede um pouquinho mais de responsabilidade. Se tiver sintomas, não vá para a festa, não espalhe o vírus. Use máscara no evento e tente, de alguma forma, manter o distanciamento possível”, pediu a secretária de saúde da Bahia, Tereza Paim.

Em Salvador, a explosão de casos é explicada pelo fator RT, indica a transmissibilidade das infecções. O nível atual está em 1,1, o que significa que cada uma pessoa infectada pode transmitir para mais de uma. 

"Pelo fator RT, já estamos numa fase de descontrole epidemiológico. Estamos com RT acima de 1, e é a primeira vez depois de muito tempo que nosso fator RT passa de 1. Isso significa que a doença está em aceleração", disse o secretário de saúde de Salvador, Léo Prates.

A expectativa de todo Brasil, de outros estados, é de uma aceleração da pandemia. 


Compartilhar Google Plus

Autor emcimadanoticia

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo digitando o texto no html .

Postagens Relacionadas

0 comentários :

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial