África do Sul diz que pico da Ômicron foi superado sem aumento significativo nas mortes
Foto: Divulgação

O governo da África do Sul, país no qual a variante Ômicron foi identificada, informou nesta sexta-feira (31) que superou a onda de casos causada pela nova cepa sem que o país tenha registrado aumento significativo nas mortes pela doença. 

De acordo com o ministro na Presidência, Mondli Gungubele, apesar da Ômicron ser altamente transmissível, as taxas de ocupação nos leitos estão menores do que nas ondas anteriores. 

"Segundo os nossos especialistas, a ômicron atingiu o seu pico sem se traduzir numa mudança significativa ou alarmante no número de hospitalizações", disse Mondli Gungubele. Com isso, o toque de recolher noturno que estava em vigor desde o início da pandemia, foi suspenso. 

"Nós procuramos encontrar um equilíbrio entre a vida das pessoas, seu sustento e o objetivo de salvar vidas...[Espero] que o toque de recolher não volte nunca mais", disse o ministro durante uma entrevista coletiva virtual.