A Receita Federal, junto com a Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União, deflagrou nesta quinta-feira (9) a Operação Strike para desarticular uma organização responsável por desviar milhões de reais da verba da saúde. Os mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos nas cidades de Salvador, Camaçari e Lauro de Freitas. A informação é do jornal “Correio”.

A 2ª Vara Especializada Criminal da Seção Judiciária da Bahia expediu 14 mandados de busca e apreensão em residências e em empresas ligadas ao esquema. A Justiça Federal também decretou o sequestro de bens e o bloqueio de recursos financeiros dos envolvidos. A estimativa é de um lançamento tributário de R$ 500 milhões apenas para os anos 2017 e 2018.

Participam da operação 15 auditores-fiscais da Receita Federal, 5 analistas tributários, 16 auditores da CGU e 50 policiais federais.



Segundo o BNews, a PF cumpre mandados na casa de Paulo Bittencourt, superintendente do Instituto de gestão e Humanização , IGH,  contratado pela Prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, para gestão de Unidades de Saúde  como UPA's e Multicentros. Ainda segundo o BNews, são investigados contratos firmados entre os anos de 2016 2018.