O que sobrou da rodovia GO-118, que interliga os municípios de Teresina e Cavalcante, na região da Chapada dos Veadeiros (GO), pode desmoronar a qualquer momento.

Segundo a Polícia Rodoviária estadual, engenheiros da Goinfra, concessionária responsável pelo trecho, estiveram no local durante a manhã deste domingo (26/12) permanecerá totalmente interditada por tempo indeterminado. Os moradores e empresários da região seguem ilhados e relatam preocupação com as agendas de ano-novo, data crucial do calendário econômico daqueles que vivem do turismo. Taís Taurisano, 28 anos, é guia turística e mora em Cavalcante há quatro anos. Segundo a jovem, não há uma saída rápida da cidade para quem precisa chegar a Brasília, por exemplo. Além disso, os empresários e comerciantes estão "desesperados" devido ao prejuízo que a cratera pode dar. "Algumas pessoas já estão com estoques e estrutura para atender ao público que vem passar o ano-novo por aqui. Tem vários esperando alguma notícia ou comunicado oficial sobre um desvio para saber se cancela ou mantém as reservas", conta. "Precisamos do desvio, mas não sabemos quando ele vai ficar pronto", diz a jovem. As chuvas não ajudam. "As estradas de terra, que podiam ser uma forma de acesso ao município, estão péssimas, muito ruins por conta dos temporais. Algumas pontes nesses trajetos chegaram a cair", completa Taís. Além disso, a obra de reparação da rodovia, que deve começar na segunda-feira (27/12), pode atrasar com as precipitações. A cratera se abriu próximo à fazenda Quali Peixe, a 25 km de Teresina, município distante 60 km de Alto Paraíso e 22 km de Cavalcante, ambos na Chapada dos Veadeiros. As autoridades da região estão em conversa para tentarem definir a melhor forma de fazer um desvio, mas, até o momento, não há nada concreto. 

Fonte: Correio Brazeliense