Bahia atinge o número de cinco mortes por H3N2
Foto: Mateus Pereira / Governo da Bahia

A Bahia registrou 395 casos de Síndrome Gripal (SG) com laudo positivo para Influenza A H3N2 e cinco mortes ocasionadas pela doença, todas em Salvador. De acordo com o boletim divulgado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVEP), 72 casos evoluíram para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e necessitaram de hospitalização, sendo 01 de Camaçari, 01 de Lauro de Freitas e 69 de Salvador. 

 

De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), a maior letalidade foi observada na faixa etária igual ou maior a 80 anos, com registro de 03 óbitos dentre os 17 casos confirmados neste grupo (17,6%); seguido da faixa de 60 a 69 anos, com 01 óbito dentre 7 casos (14,3%); e 70 a 79 anos, com 01 óbito dentre 14 casos. Não foram registrados óbitos em menores de 59 anos.

 

A Sesab ainda informa que devido à instabilidade no sistema de informação do Ministério da Saúde, o acesso aos dados de notificação de casos tem sido inconsistente e descontínuo, fazendo com que as informações permaneçam sujeitas a revisão. A primeira morte por H3N2 no estado foi informada no dia 15 de dezembro.