Mudanças no PSL-BA solidificam relação da sigla com DEM no estado e no país, avalia Neto

 

Mudanças no PSL-BA solidificam relação da sigla com DEM no estado e no país, avalia Neto
Foto: Max Haack/Ag Haack / Bahia Notícias

A saída da deputada federal Dayane Pimentel da direção do PSL da Bahia, e a chegada de Amauri Nascimento para o comando do partido representam um alinhamento que já vinha sendo costurado com o deputado federal Elmar Nascimento, filiado ao DEM. Amauri é aliado do ainda democrata e, com as mudanças, Elmar assume indiretamente o PSL baiano (leia mais aqui). Para o presidente nacional do DEM, ACM Neto, as mudanças solidificam a relação entre as siglas não só na Bahia, mas também a nível nacional.

 

"A nossa relação com o PSL é a melhor possível. Essa possibilidade de mudança do deputado Elmar vem sendo conversada comigo desde o princípio. Caso ela se consolide, que eu acredito que vai se consolidar, é mais uma demonstração da parceira entre o Democratas e o PSL, tanto a nível nacional como especialmente aqui na Bahia", disse o ex-prefeito de Salvador ao ser questionado pelo Bahia Notícias sobre esse controle de Elmar em outra legenda.

 

Com a movimentação, Neto se mostra confiante para ter o PSL ao seu lado na disputa ao governo da Bahia em 2022. "Eu tenho muita confiança que o PSL vai estar conosco, no nosso projeto aqui na Bahia. Toda nossa articulação é nessa direção, essa possível ida do deputado Elmar para o PSL confirma a articulação e a conversa com a deputada Dayane também é boa e positiva. Então eu acho que nós vamos ter o partido por inteiro aqui no ano que vem. Claro que não sentamos ainda para discutir as alianças para 2022, mas a minha expectativa é que o PSL marchará conosco, no nosso projeto", acrescentou ACM Neto.

 

A novidade, no entanto, pode não agradar os deputados estaduais Talita Oliveira e Capitão Alden. Filiados ao PSL, ambos são defensores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e suas agendas.

 

Os parlamentares foram procurados pelo Bahia Notícias e condicionaram suas permanências na sigla a um alinhamento do partido com o presidente Bolsonaro (leia mais aqui).

 

Após a sinalização de Neto para aliança entre DEM e PSL, o desejo dos parlamentares para que o partido apoie o candidato de Bolsonaro no estado, que pode ser o ministro da Cidadania João Roma (Republicanos), não deve ser concretizado.

 

Alden chegou a dizer que "com a saída de Dayane Pimentel do comando da legenda no estado, um novo momento surge na relação com o partido, ou seja, se houver espaço para o diálogo e o alinhamento com Bolsonaro, isso poderá contribuir para um clima mais harmônico com o PSL, algo que no momento não existe".

 

Fontes ouvidas pelo BN dizem que nos bastidores Talita já negocia a sua saída para o Republicanos e Alden pode tentar uma vaga na Câmara dos Deputados pelo PTB.

Compartilhar Google Plus

Autor emcimadanoticia

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo digitando o texto no html .

Postagens Relacionadas

0 comentários :

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial