Minestério Publico quer que ex-companheiras de Lázaro Barbosa paguem multa à Justiça

 

O Ministério Público de Goiás (MPGO) oficializou uma proposta de multa de R$ 550 para duas ex-companheiras e para a ex-sogra de Lázaro Barbosa de Sousa, assassinado em 28 de junho, após 20 dias de fuga em regiões próximas a Cocalzinho (GO). As três são acusadas de colaborar com o criminoso enquanto estava foragido.

As acusadas foram indiciadas e denunciadas por favorecimento pessoal, mas a juíza que analisa o caso entende que, pelo fato de elas não terem participado dos crimes, o rito do processo seguirá o previsto na lei que trata de crimes de menor potencial ofensivo.

Se as três aceitarem pagar a multa, o processo é extinto. No entanto, caso não arquem com a taxa, o processo volta para a fase de oferta da denúncia. Em 26 de julho, a Polícia Civil de Goiás (PCGO) concluiu o inquérito em que investigava a atuação das acusadas para ajudar Lázaro.
Fonte: Bnews
Compartilhar Google Plus

Autor emcimadanoticia

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo digitando o texto no html .

Postagens Relacionadas

0 comentários :

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial