Reabertura de Salvador só deve ocorrer quando taxa de ocupação de UTI atingir 60%

Reabertura de Salvador só deve ocorrer quando taxa de ocupação de UTI atingir 60%
O secretário municipal de Saúde em Salvador, Leo Prates (PDT), sinalizou nesta terça-feira (26) que a prefeitura da capital só deve reduzir as medidas restritivas na cidade quando a taxa de ocupação de leitos de UTI atingir a faixa dos 60%. 

Atualmente Salvador tem cerca de 85% dos leitos ocupados, acendendo um alerta vermelho para prefeitura para um possível colapso do sistema de saúde. “Toda semana temos aberto leitos com respiradores em Salvador, mas temos limitações. Não estamos conseguindo baixar a taxa de ocupação e nossa capacidade de ampliação é finita”, falou Prates ao programa Isso é Bahia, de A Tarde FM e Bahia Notícias. 

O secretário disse ainda que o fim das medidas restritivas só depende da população. “O nosso principal objetivo é baixar a taxa de transmissão. Não temos condição de fiscalizar a cidade toda. Somos quase 3 milhões de pessoas em localidades distantes na cidade. É preciso que as pessoas tenham consciência civil da saúde pública”, argumentou. 

“Só poderemos pensar em flexibilização da quarentena quando chegarmos a 60% de ocupação. O ideal seria 50%”, completou. 

 Reprodução / TV Bahia
Compartilhar Google Plus

Autor emcimadanoticia

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo digitando o texto no html .

Postagens Relacionadas

0 comentários :

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial