Anime: Duas ótimas notícias sobre o Coronavírus para começar bem o dia

1 – VITÓRIA: Mulher que dançou com médico em UTI em Petrolina recebe alta hospitalar
Após protagonizar uma cena linda, repleta de alegria e esperança, quando dançou um autêntico forró com seu médico, Dr. Pedro Diniz no leito do Hospital Universitário em Petrolina, a paciente de 29 anos, com Covid-19 recebeu alta hospitalar nesta quarta-feira, 22. O fato foi comemorado e muito pela secretaria de Saúde da cidade pernambucana: “Em nome de todos que fazem a Secretaria, quero expressar nossa felicidade em termos a nossa primeira cura hospitalar/UTI, podemos dizer que temos nossa primeira CONVIDA-20" disse Magnilde Albuquerque, secretária de saúde do município.
A mulher de 29 anos, que não teve seu nome divulgado, estava na UTI exclusiva para Covid-19 do Hospital Universitário (HU). Ela deixou a unidade,contudo, seguirá em isolamento domiciliar por mais 14 dias para monitoramento de segurança.
2 – Alemanha e Reino Unido iniciam testes para vacina
A Alemanha autorizou os primeiros ensaios clínicos de uma vacina contra o novo coronavírus, informou o órgão regulador do país na manhã desta quarta-feira, 22. A droga que será testada em pacientes voluntários foi desenvolvida pela empresa alemã Biontechem parceria com a gigante americana Pfizer: “O Instituto Paul-Ehrlich autorizou os primeiros ensaios clínicos de uma vacina para a covid-19 na Alemanha”, disse o órgão em comunicado, acrescentando que a aprovação foi “o resultado de uma avaliação cuidadosa” do risco e benefício da vacina.
Na terça, 21, o ministro da Saúde do Reino Unido, Matt Hancok, afirmou que também está investindo na pesquisa por uma vacina contra o coronavírus e que uma pesquisa da Universidade de Oxford começará os testes em humanos nesta quinta-feira, 23. “Nós vamos jogar tudo o que temos no desenvolvimento de uma vacina. O Reino Unido está na linha de frente desse esforço global”, declarou.
Hancock também frisou que o Reino Unido já tem duas pesquisas em estágios avançados de testes: “Nós investimos mais dinheiro do que qualquer outro país na busca global por uma vacina. E, de todos os esforços feitos no mundo, dois dos líderes nesse desenvolvimento estão acontecendo aqui, nas universidades de Oxford e Imperial. Ambos os projetos promissores estão obtendo rápidos avanços e eu informei aos responsáveis por liderá-los que faremos tudo em nosso poder para apoiá-los”.
O ministro anunciou o repasse de R$ 16,4 milhões para apoiar a segunda fase de exames clínicos do projeto desenvolvido pela Universidade Imperial e outros R$ 131,6 milhões para financiar a fase clínica na Universidade de Oxford. “O time tem acelerado o processo de testes, trabalhando com o órgão regulador, a Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos para a Saúde (MHRA, na sigla original), que tem sido absolutamente brilhante.” (Terra)
Compartilhar Google Plus

Autor emcimadanoticia

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo digitando o texto no html .

Postagens Relacionadas

0 comentários :

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial