Presos forçam porta enferrujada e fogem de cela em Salvador; sucateamento preocupa autoridades


erca de oito presos, custodiados na cela 6 da galeria G do prédio principal do  Presídio de Salvador, tentaram fugir por uma porta desgastada na madruga deste sábado (4). A fuga foi impedida pelo pelos Policiais Penais de plantão que renderam os fugitivos fora da cela. Os criminosos foram colocados em celas de isolamento disciplinar.
De acordo com o do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado da Bahia (Sinspeb), Reivon Pimentel, o sucateamento do presídio facilitou a fuga dos criminosos. “O sucateamento é para justificar a terceirização de unidades, com isso, todo investimento é canalizado para as unidades terceirizadas, precarizando a segurança das unidades de gestão plena, para que a sociedade tenha a falsa impressão de  que a terceirização é a solução para os problemas do Sistema Prisional baiano”, relata.


A Superintendência de Gestão Prisional  da  Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap) é o órgão responsável por manter e realizar fiscalizações de manutenção nos presídios. Segundo informações da Sinspeb, o Fundo Penitenciário Nacional disponibilizou à Seap uma verba específica para reforma do Presídio de Salvador desde 23 de setembro de 2017. O valor recebido foi superior a R$ 4 milhões destinados a obras que melhorassem a infraestrutura da unidade, mas com o passar do tempo, o local ficou ainda mais vulnerável a evasões. Há cerca de um ano, policias militares deixaram de fazer o patrulhamento da muralha no pavilhão onde estão ocorrendo às fugas.

Redação VN
Compartilhar Google Plus

Autor emcimadanoticia

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo digitando o texto no html .

Postagens Relacionadas

0 comentários :

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial