Em Ponto Novo, Governo do Estado assina convênio e recebe projeto de mudança da matriz energética do Projeto de Irrigação


Nesta quinta-feira (19), no Assentamento Terra Nossa em Ponto Novo, o Governo do Estado da Bahia por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) e Prefeitura Municipal de Ponto Novo estiveram reunidos em ato público para assinatura do convênio para a implantação de 120 hectares no perímetro da barragem de Ponto Novo.

  
 
Com investimentos de R$9 milhões que contemplará 205 famílias do Movimento Sem Terra (MST) e Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), pelo Programa Pró-Semiárido que é executado a partir de acordo de empréstimo com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida).


Durante o evento, o prefeito de Ponto Novo, Tiago Venâncio entregou ao Secretário de Desenvolvimento Rural, Josias Gomes o projeto de mudança da matriz energética do Projeto Irrigação com a implantação de uma Usina de Energia Solar, com o intuito para que se diminua os custos dos agricultores e Distrito de Irrigação de Ponto Novo.

De acordo com Tiago Venâncio, prefeito de Ponto Novo, os investimentos representam mais oportunidade para o município: “Esse convênio vai gerar emprego e renda, principalmente para pequenos produtores, como os da agricultura familiar. Vai movimentar também o comércio local. Apoiamos todas essas iniciativas e o município é parceiro para que possamos estar melhorar ainda mais a vida do nosso povo”.


"Água, terra e recursos, juntos, estão transformando a realidade de milhares de famílias, como essas aqui do perímetro irrigado de Ponto Novo, com geração de trabalho, melhoria da renda das famílias, o que, consequentemente, vai movimentar a economia do município. A expectativa é que essa experiência implantada aqui sirva de referência para outras semelhantes no estado", destacou o secretário da SDR, Josias Gomes.
A  presidente da cooperativa, Francisca Silva, destacou que a assinatura do convênio sinaliza a proximidade da realização do sonho de um conjunto das 60 famílias do MPA e do MST: “São agricultores e agricultoras que lutam há anos pela conquista desta terra, com as devidas condições para produzir alimentos sem veneno para a comunidade ponto-novense e gerar renda para as suas famílias, com o uso racional das águas, cuidado com a terra e com a saúde do povo. Ponto Novo será outro". 
Ainda em Ponto Novo, o Governo do Estado entregou quatro máquinas forrageiras ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais, que irão beneficiar o trabalho de agricultores e agricultoras familiares das associações comunitárias de Mamota, Teimosia, Pajeú e Capim, de Ponto Novo. 
O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, ressaltou que foi um desafio garantir o acesso a direitos para essas famílias, como o do acesso à terra, com condições para produzir: "Com o esforço de todos foi iniciada uma tarefa de transformar lotes empresariais em lotes da agricultura familiar. Para isso, contamos com o apoio da Casa Civil, e depois de debater com os movimentos, chegamos ao consenso da quantidade de famílias, passando para a implantação do projeto Ponto Novo. Tenho certeza que esses investimentos darão os resultados esperados para a vida das famílias, para o Governo e toda a sociedade. Isso é desenvolvimento rural". 
Entre os objetivos do projeto de Ponto Novo estão o de aumentar a oferta hídrica na área de abrangência do Pró-Semiárido, para gerar trabalho e renda para as famílias dos movimentos sociais que ocupam o perímetro irrigado da barragem. Estão previstos investimentos de aproximadamente R$ 14,2 milhões, para garantir segurança hídrica, agricultura irrigada, banco de sementes, habitação, piscicultura, processamento de frutas e organização e capacitação das famílias atendidas.

Web Interativa
Compartilhar Google Plus

Autor emcimadanoticia

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo digitando o texto no html .

Postagens Relacionadas

0 comentários :

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial