Chuva e vento fortes já causam estragos no Rio, que entra em estágio de atenção

A chuva já começou a cair forte no Rio de Janeiro e a cidade entrou em estágio de atenção, às 20h25. Devido ao avanço de uma frente fria, núcleos de chuva moderada a forte se deslocam de forma rápida pela cidade, ocasionado rajadas de vento forte, explicou o Centro de Operações da Prefeitura. De acordo com o Alerta Rio, os núcleos estão entrando pela Zona Oeste, onde o vendaval não dá trégua.

O Estágio de Atenção é o segundo nível em uma escala de três e significa a possibilidade de chuva moderada, ocasionalmente forte, nas próximas horas. Quem estava no evento Rio 2C, que acontece na  Cidade das Artes, no Recreio, se assustou com a ventania, que derrubou placas, grades, e chegou a interromper palestras. Na Barra, há miutos relatos de falta de luz.
Mas o aguaceiro se encaminhou para a Zona Sul. Há relatos de que Ipanema, Laranjeiras, Humaitá estão sob ventania intensa, com quedas de árvores.  O mesmo acontece em Madureira, Tijuca, e Lapa. Com a mudança de tempo brusca, vários bairros estão sem luz. Na Avenida Marquês de Pombal, no Centro, uma árvore caiu sobre a rede de energia elétrica, deixando o Batalhão de Choque e a 6º DP sem luz. Em Laranjeiras e Rio Comprido também há relatos de falta de energia.
No Centro do Rio, uma árvore caiu sobre a rede de energia elétrica, da Rua Marquês de Pombal, deixando o Batalhão de Choque e a 6º DP (Centro) sem  luz.
A forte ventania também derrubou uma árvore no Largo dos Leões, em Botafogo. Já na Rua São Clemente, próximo à entrada do Morro Dona Marta, está sem luz.

Na Ponte Rio Niterói, segundo a Ecoponte, está operando na Operação Comboio, onde carros e guinchos da própria concessionária ficam à frente do fluxo de veículos para reduzir a velocidade e evitar acidentes. Houve registros de rajada de vento muito forte no Aeroporto Santos Dumont, chegando a quase 80 km/h.

Em Botafogo, a tampa da caixa d'água de uma igreja na Rua São Clemente se descolou com o vento forte.

- Da janela vi que a tampa da caixa d’agua gigante da igreja do lado levantou voo como se fosse um frisbee e foi bater no muro de três prédios depois - explicou o morador José Fernandes.

A jornalista Tainá Fernandes relatou momentos de tensão enquanto atravessava o novo viaduto do Joá.

-  Ventava muito, uma nuvem de terra, folhas e poeira. Achei que fosse cair, o carro chegou a balançar. Nunca vi nada igual.

Por causa da queda de galhos de árvores, o trecho do metrô entre as estações Inhaúma e Del Castilho chegou a ser interrompido, mas a situação já foi normalizada.

A prefeitura recomenda que a população permaneça em local seguro. Moradores de áreas de risco precisam ficar atentos aos alertas sonoros. O acionamento das sirenes indica perigo de deslizamento.

De acordo com o Alerta Rio, os núcleos que ocasionaram chuva no município na última hora já se deslocaram em direção à Baía de Guanabara, podendo ainda ocasionar registros de chuva nas zonas Norte e Sul. Porém, outros núcleos se aproximam da cidade do Rio e devem atingir a Zona Oeste ainda na próxima hora.


Fonte: O Globo
Compartilhar Google Plus

Autor emcimadanoticia

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo digitando o texto no html .

Postagens Relacionadas

0 comentários :

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial