Políticos com processos da Lava Jato temem entrada de Cármen Lúcia na 2ª Turma do STF

Políticos com processos da Lava Jato temem entrada de Cármen Lúcia na 2ª Turma do STF
Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil

A mudança de cadeiras entre a ministra Cármen Lúcia e o ministro Dias Toffoli no Supremo Tribunal Federal (STF) é motivo de preocupação para parlamentares. Isso porque com o fim de seu mandato na presidência da corte (STF), a ministra vai entrar para a Segunda Turma, responsável por julgar os processos da Operação Lava Jato. Diante desse quadro, segundo informações da Coluna do Estadão, advogados de políticos dizem que farão o possível para que seus clientes sejam julgados antes da troca.

Para eles, Cármen Lúcia vai ser um apoio ao posicionamento do relator da operação, o ministro Edson Fachin, aumentando as chances de condenação dos réus. De acordo com a publicação, geralmente Fachin é apoiado por Celso de Mello enquanto os ministros Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Toffoli tendem a ser mais críticos à investigação. Assim, a expectativa é que a partir de setembro, quando haverá a posse novo presidente do STF, se estabeleça uma nova maioria nos julgamentos referentes à operação.
Compartilhar Google Plus

Autor emcimadanoticia

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo digitando o texto no html .

Postagens Relacionadas

0 comentários :

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial