Após resolver DEM no plano federal, ACM Neto vai solucionar impasse da chapa de Zé Ronaldo

Após resolver DEM no plano federal, ACM Neto vai solucionar impasse da chapa de Zé Ronaldo

Foto: Angelo Pontes/ Divulgação


A definição de apoio do blocão formado por DEM, PP, PSD, PRB e PR à candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) vai, finalmente, agilizar a articulação em torno da candidatura de José Ronaldo (DEM) ao governo da Bahia. O grupo político, como parece cada vez mais evidente, criou uma dependência de ACM Neto que impediu o prosseguimento das negociações enquanto o também presidente nacional do DEM participava das conversas no âmbito nacional.

O prefeito de Salvador assumiu a posição de protagonista isolado da oposição na Bahia desde a derrocada do ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB), hoje preso. Até a decisão final sobre a não candidatura ao governo, ACM Neto reinou absoluto enquanto condutor dos processos decisórios entre os adversários do PT na Bahia. No entanto, depois de desistir de concorrer ao Palácio de Ondina aos 45 minutos do segundo tempo, houve a expectativa de que a força política dele fosse ligeiramente minada. Não foi o que aconteceu.

ACM Neto continuou dando cartas na articulação local, mesmo estando mais focado em resolver a situação do DEM no plano federal. Alguns aliados ensaiaram criticar publicamente a postura do prefeito. No entanto, acabaram por ficar calados na expectativa de manterem algum tipo de perspectiva de futuro eleitoral. Com mandatos ameaçados, qualquer ajuda é bem-vinda, ainda mais de uma liderança cujo desempenho nas urnas era temido pelo grupo político de Rui Costa (PT).

Entretanto, essa dependência de ACM Neto pode ter reduzido ainda mais as chances de um desempenho diferente do pífio nas eleições da Bahia em 2018. José Ronaldo, apesar de ser cabeça da chapa como candidato ao governo, não assumiu o protagonismo da construção das alianças e, às vésperas da convenção, segue com um impasse envolvendo Jutahy Magalhães Jr. (PSDB), candidato ao Senado, e Irmão Lázaro (PSC), que tenta ser candidato ao mesmo posto e enfrenta resistência do tucano.

As recentes declarações de ACM Neto e José Ronaldo confirmam que o grupo político esperou a definição nacional do DEM antes de encontrar uma solução para o impasse sobre a chapa majoritária. Uma chapa que começou a ser apresentada tardiamente, que foi construída com atraso e que precisa contar com elementos surpresa para tentar incomodar o projeto de reeleição de Rui Costa.

Como consequência, José Ronaldo terá ACM Neto como uma espécie de “muleta” para carregá-lo até as urnas. O que cabe bem em um grupo que pode capengar até chegar lá.

Este texto integra o comentário desta quinta-feira (26) para a RBN Digital, veiculado às 7h e às 12h30, e para as rádios Excelsior, Irecê Líder FM e Clube FM.
Compartilhar Google Plus

Autor emcimadanoticia

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo digitando o texto no html .

Postagens Relacionadas

0 comentários :

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial